Terça-feira, 24 de Junho de 2008

A procura de um rumo III

 

 

Por vezes, sinto a solidão do Farol,
A voz do mar no seu alumiar,
Quantas vezes amaste o rubor do Sol,
Quantas vezes foste querendo ficar?

Sou como tu, alma que caminha no vento,
Um espírito temos, ópio de intensidade,
Um que agita este corpo, trapo, tormento,
Ânsia temos, vil desejo de gritar -liberdade!

Queria eu, dormir entre a água imaculada,
Para rogar, pedir clemência por um clarão,
Oh! Sol irmão, tira-me desta aura apagada,
Ateia, aquece a frieza do meu fraco coração.

Oh! Amigo Farol, alma minha, aliança,
Peco-te, ora comigo uma simples prece,
Traz no bolso uma chama de esperança,
Espanta-nos desta solidão que prevalece.  

 

 

Sinto-me:
Estou com está musica na cabeça: Irene Cara: What a feeling
tags: , , , , , , ,

Eu, Utopias...

Cuscar neste blog

 

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dentro da validade

A procura de um rumo III

A procura de um rumo II

A procura de um rumo

Escritos com teias de aranha

tags

todas as tags

Utopia gostou

prometo

Tantas formas de morrer.....

pantera....

bom dia!!!

duche nos teus braços

A estrela

Fábula do Leão e do Cisne

O Amor de Outra Mulher...

Como Encontrar o AMOR

Saudades

blogs SAPO

subscrever feeds